Make your own free website on Tripod.com

Luis Moreno

paicortado2.jpg

Home | Luis Roberto | O músico | Estórias/Opiniões | Discografia | MP3 | Fotos | O Terço | Links/Guestbook



Luis Roberto Borges da Silva



caxambu
Moreno em Caxambú(MG)

Luis Roberto


"Luis Roberto Borges da Silva nasceu em 9 de setembro de 1947.Foi criado por sua madrinha Nilza de Souza Abreu. Ela estimulou seu dom musical, pois ouvia as grandes orquestras americanas ( Glen Miller) e mostrou, pra ele, o mundo dos musicais, através do cinema. Seu interesse rítmico começou com as Big Bands, onde a bateria era valorizada nas divisões , junto aos metais, com muita dinâmica e beleza.Sua primeira bateria foi-lhe dada por sua madrinha, aos 16 anos. Ele a chamava de "Canga", pois tinha uma peça de cada marca . Estudava bateria com o melhor professor da época, Sutti ( baterista da orquestra do Maestro Cipó/ TV Tupy), que muito o elogiava. Mas seus pais não viam com bons olhos a carreira de músico. Pra conseguir uma grana, foi trabalhar na Caixa Econômica e logo pode comprar uma bateria.







magentatrans2.gif
Seis fases

Primeiros passos


O tempo foi passando e começaram os chamados para tocar. Seu primeiro trabalho, como músico ,deu-lhe confiança e dinheiro. Estava com 19 anos quando foi chamado a participar de um show com o MPB4 e o Quarteto em Cy ( Samba do Crioulo Doido, de Sérgio Porto.) Foi dispensado logo, pois tocava muito alto para um som de MPB.Vieram outros convites e foi, então ,que ele optou pela música. Começou a estudar teoria, harmonia, violão e continuou suas aulas de bateria.Quando a harmonia entrou em sua vida, através do piano e violão, começou a compor.Como parceiros,os amigos de rua e do seu colégio Andrews."










lourdesemario.jpg

Mário e Lourdes


Mário e Lourdes de Sousa Abreu (pais de Nilza ) eram seus pais adotivos. Ele, advogado, que fez com que Luis se interessasse por direito e prestasse vestibular para a PUC. Estudou até o terceiro ano, quando sofreu um acidente de moto e foi internado e submetido a uma cirurgia no pulmão esquerdo. Enquanto ficou no hospital, se interessou por medicina, e logo que saiu, inscreveu-se no Curso Miguel Couto e passou a estudar para o vestibular de Medicina da UFRJ.








Clique na foto
bateraangulo.jpg
1967

Shows


Foi no curso que conheceu Cláudio Araújo. Ele tocava guitarra, e estava armando um grupo, o Faia. E Moreno começou a ensaiar com Vitor Larica(baixo), Ricardo Mattos (sax e flauta) e Cláudio Araújo.
Nota: em uma festa, final dos anos 60, eu conheci o Luis. Ele estava tocando bateria num canto da sala e era acompanhado por um baixista e um piano. O som que faziam era muito bom, jazz puro, e eu ,que era compositora e violonista,fiquei ligada. Conversamos,rapidamente;elogiei sua forma de tocar. Fui embora com meu namorado e passei longo tempo sem ver o Luis. Me envolvi com o Festival Estudantil da Globo,em 1968, e tive 3 músicas classificadas. O festival foi televisionado e fui reconhecida por ele enquanto tocava minhas músicas. Ganhei o festival. O que soube, por ele, é que a torcida foi grande, e a vontade de encontrar comigo também."




irineaeluisvilao400.jpg

Namoro

Viajei para o Festival de San Remo e conheci um brasileiro. Comecei a namorar e nunca mais vi o Luis. Até que o encontrei na casa de um amigo comum, Paulo César. Lá estavam,também, Geise e minha amiga Denise Rangel. Nesse dia, ficamos tocando violão e cantando Milton Nascimento. Combinamos ir juntos ao show do Milton com o Som Imaginário, no Teatro Opinião. E foi lá, depois do show , que comecei a reparar na forma de ser do Luis. Fui pra casa com o número de seu telefone e dei o meu a ele. naquela mesma noite, ele me ligou ,e conversamos até às 2 da manhã! No dia seguinte eu já não era mais a mesma... Comecei a repensar o meu namoro, a minha vida, o meu momento e não me surpreendi quando senti vontade de ir vê-lo tocar no teatro da Lagoa. Era o grupo FAIA, que já começava a fazer shows agendados e TV. Apesar de não gostar de rock, eu fui. Saí do teatro impressionada com a habilidade e a voz linda do Luis. Fomos jantar e ficamos mais ligados ainda. Parecia que nós nos conhecíamos há muito tempo! Eu o convidei para gravar uma música minha e do Geraldo Picanço "Estação Orbital", para colocarmos no Festival Universitário da TV Tupi.Apesar de ter ficado linda, a música não foi classificada.Bem, de resto não foi muito difícil terminar meu namoro.Explicar ao meu pai e `a minha mãe é que deu trabalho. E mais complicado, foi apresentar o Luis, como meu novo namorado. Era uma figura! Cabelo "black", óculos modelito John Lennon, jeans desbotado e sandálias de couro cru... Era o visual dos anos 70....Ah, a bolsa! Não posso deixar de falar da bolsa de couro cru!(rsrs)Meu pai, simplesmente ignorou. Minha mãe, como toda mãe ,fingiu que aceitava,mas o meu coração me dizia que, finalmente ,eu havia encontrado minha alma gêmea!


casamentomorenoeirinea.jpg

Casamento 1972

''Casamos no dia 30 de agosto de 1972. Foi no Festival de Juiz de Fora que Sérgio Magrelo ( Magro ) apareceu. Substituindo o baixista do Faia ( Victor Larica que ficou doente ) ele encontrou com Luis Roberto ( Moreno ) e juntos, pela primeira vez, subiram ao palco e tocaram’’ Casa no Campo’’ , uma música de Zé Rodrix e Tavito, que acabou por ganhar o Festival! Foi o começo... Moreno já tocava com o Faia, no Circo da Lagoa, uma Revista – Musical chamada "Tem Piranha na Lagoa’’ onde o Faia tocava as músicas de Zé Rodrix , e desmaiava com os streep- teases que as atrizes faziam ! Nesse tempo, o Circo tinha uma programação cultural às segundas, onde um pessoal da pesada se apresentava. Shows com Jards Macalé, Sérgio Sampaio, Melodia, o próprio Grupo Faia e convidados. Foi depois de alguns encontros em Ipanema, que Sá e Rodrix começaram a compor. Logo depois veio o Guarabyra e misturando as influências, surgiu o grupo mais querido de rock rural: Sá , Rodrix & Guarabyra . Lançaram um disco pela Odeon . Foi então que Rodrix , precisando de baterista e baixista, convidou Luis Roberto e Sérgio Magrelo para a temporada no Teatro Opinião, Durante os ensaios para os shows de Sá, Rodrix & Guarabyras, surgiram os apelidos (dados pelo Guarabyra ) de Magro e Morenão e eles passaram a assinar Luis Moreno e Sérgio Magrão.. Foi nessa época que depois de muitas "cantadas" do Hinds, Moreno optou por entrar para O Terço( Raul Seixas não deve ter tido uma mágica de persuasão , pois foram meses tentando que o Luis tocasse com ele ! ) O fato de estar no Terço e tocar com Sá, Rodrix & Guarabyra era muito bom ! A grana era legal e dava pra investir no Terço. Hinds e Mêrces ,Moreno e Magro eram O Terço em 73, Paralelo aos shows de rock rural, O Terço saiu em busca do seu espaço. Shows em escolas, teatros, onde fosse possível, As primeiras fotos de divulgação foram tiradas por um fotógrafo especial: Guarabyra! Quando Rogério Duprat convocou Sá e Guarabyra para trabalharem com publicidade na "Pauta Produções Artísticas’’, eles convidaram o Terço . Nessa época, morávamos em Copacabana, numa coberturinha. Tínhamos um papagaio chamado kuku que Moreno gostava muito e implicava o tempo todo! Por eu ser professora aqui no Rio, rejeitei de imediato a mudança para S. Paulo. Combinamos de nos encontrar nos finais de semana. Fiquei aqui e Moreno foi morar com o Sá e Alita na rua Icaraí. No final de 73, chegou o Flávio "Alterosas’’ Venturini. O teclado que faltava no estúdio e no Sá & Guarabyra. Já havia sido criada a Vice-Versa, com um estúdio de 16 canais e coisa e tal!! Marcos Vinícius era o técnico de som, e foi entre um jingle e outro que Mercês resolveu investir em seu potencial de compositor ( gravando com Roberto Carlos )e voltou para o Rio de Janeiro. Então começava a surgir a formação Hinds, Magro, Venturini e Moreno. Entre uma trilha, um criação, eles se juntavam para criar. 1974 foi o grande ano da fusão de sons, idéias de sonoridades , composições, e a gravação do disco (nos intervalos dos jingles) incentivado por Duprat e o povo..."


morenoluandairinea.jpg

Moreno e Luanda

''No Rio, eu acabava de receber o resultado do meu teste de gravidez: positivo! Pedi exoneração do cargo de professora e parti para S.Paulo. Moreno escolheu uma casa na rua do Níquel , perto do Rogério Duprat, e Solange e Sérgio Hinds dividiam conosco a casa. Só
voltei ao Rio pra ter nossa filha, Luanda (que eu queria que fosse carioca!)"







Nota

Os textos daqui foram extraídos do livro ''Eu e O Terço'', de Irinéa Maria Ribeiro.(I.M.R.)


Esse site foi feito para os fãs desse grande baterista. E pra quem o conheceu pessoalmente, esse grande ser!